segunda-feira, 25 de junho de 2012

Endure!



Neste nada fácil caminho para conseguir o PR canadense, vamos fazendo novas amizades virtuais (algumas tornam-se reais) e ficamos conhecendo a estória e as dificuldades que cada um passou ou está passando.Alguns tiveram o processo recusado por falta de provas profissionais, outros tiveram os documentos devolvidos por "cap reached" ou porque o CIO não conseguiu debitar a taxa de processamento.Eu, como um experiente requerente ao PR canadense, já experimentei todas estas situações anteriormente citadas!hehehe...

A maioria destes amigos está na espera da decisão do CIC para publicação da mesma lista que existe há dois anos ou das novas exigências que podem acontecer a partir de 01 de Julho (ou antes!).Portanto, eu sei o que eles estão sentindo na pele neste momento.Respeito o que sentem e estou ao lado de cada um, na torcida para que tudo dê certo,como deu para mim, depois de muita persistência.O turbilhão de sentimentos é muito grande, passando pela angústia da incerteza ao sentimento de depressão.Não é fácil você depositar todos os seus sonhos e por um erro mínimo (não importa se seu ou não), tudo desmorona e volta-se à estaca zero.Mas, o importante é recomeçar...não é fácil, mas temos que levantar da cama todos os dias agradecendo pelo dia que se inicia e acreditando que muita coisa boa ainda virá.Para mim não foi nada razoável tudo que passei, mas também foi um teste para minha persistência, fé e paciência.Tinha dias que acordava bem, cheio de esperança, mas no decorrer das horas eu "caía" e ia para cama me sentindo derrotado e rezando para que um novo sol nascesse me trazendo boas novas.E os dias se passaram, entre altos e baixos, a vida prosseguindo e o mundo alheio ao meu sofrimento.A minha tristeza estava tão evidente que comecei a despertar preocupação na família.Eu tentava fingir que estava tudo bem, mas estava estampado na minha cara.

Porém, como nada é por acaso, assim eu penso, eu tornei-me mais forte, mais crente na vida e em Deus e vi que podia contar com gente que nem me conhecia (e que hoje me conhece!né, Bia, Adriano e Sil?), gente que estava ali torcendo por mim diariamente.A corrente do bem se instalou entre nós!Aprendi que somos capazes de ultrapassar os limites que achamos que existem!Acreditem que quando achamos que "não ter mais força" é uma ilusão.Sempre temos e teremos porque o processo de imigração na verdade nem começou.Estamos na parte I.A parte II começa nas terras geladas!rsrsrs

Portanto, àqueles que estão na expectativa do pronunciamento do CIC, acreditem que tudo vai dar certo e que sempre existem caminhos longos ou mais curtos para conseguir o PR.Todos passamos por nossas  dificuldades próprias e únicas porque elas sempre existirão.Mas, para quem realmente tem como foco a imigração nunca esqueça que a persistência e a fé devem estar sempre ao seu lado.

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Saúde no Canadá



Um dos pontos mais polêmicos quando se fala sobre o Canadá é a questão saúde pública.Quem há muito tempo se encontra nas belas terras geladas, já passou por diversas experiências, boas ou más.Quem não está envolvido no processo de imigração, só fala sobre "como o Canadá é frio", porém quem está envolvido em tal processo, sabe, pelo menos aqueles que mantem os pés no chão, que a situação da saúde no país não é um mar de rosas.Ou você imigra conhecendo o país como um todo, ou você passa a reclamar até da cerveja que não é vendida no supermercado!hahahahaha...

Sucessivos cortes na verba para a saúde e evasão de profissionais da saúde para os EUA, onde se ganha bem mais, deixa a população em uma situação bem difícil principalmente quando se necessita de um atendimento por especialista ou um atendimento de urgência.O primeiro pode levar muitos meses , enquanto o segundo pode levar horas.

Para quem não sabe, o sistema de saúde canadense é baseado no atendimento pelo médico de família.Este profissional acompanha você e a sua família por toda a vida.Ele será o responsável em encaminhá-lo para atendimento especializado caso julgue necessário.Alguns destes profissionais são especialistas também, portanto,por exemplo, quem tiver filhos e der a sorte de ter um médico de família pediatra, está salvo!E que seja bom profissional, é claro!Este é um sistema universal, onde todo cidadão ou residente do país deve se submeter.E tem mais: alguns serviços não são cobertos pelo sistema do governo.Você terá que pagar por estes serviços a não ser que a empresa que você trabalha te ofereça cobertura para tal.

Já ouvi e li diversos relatos sobre atendimento no Canadá.Muitos, principalmente na parte obstétrica, só falando coisas boas.Os hospitais são de primeira e o acompanhamento pré e pós parto é fantástico.Como também tem muita gente que elogia o atendimento especializado, que é excelente.Por outro lado, já soube de diversos relatos sobre os atendimentos de urgência (não estou falando de "emergência"), como por exemplo, um corte que necessita sutura e você leva horas para ser atendido e quando finalmente acontece, eles dizem que como não sangra mais, não necessita sutura, te mandam embora e receitam Tylenol.Aliás, pelo que vi tudo lá é "Tylenol"...rsrsrs.

Não pretendo com este post apavorar quem pretende imigrar, mas acho muito importante estar ciente da realidade do país que tanto desejamos e sonhamos.Os prós do Canadá ultrapassam os "cons", porém vamos olhar de frente a realidade que nos aguarda.Ninguém deve desembarcar num lindo país achando que tudo é maravilha.Pelo menos para mim, saber a realidade das coisas me deixa mais seguro para encarar qualquer situação nova que venha surgir.Vamos lembrar também que o Canadá é um país de primeiro mundo, onde o cidadão é respeitado, ouvido e paga altos impostos para pelos serviços públicos.Portanto, esta situação da saúde pode ser modificada e melhorada e é por isso que a população e a mídia estão sempre alerta e crítica, sempre pressionando Ottawa por melhores horizontes em relação à saúde pública e universal.

E você? O que acha do atendimento da saúde no Canadá?

sábado, 9 de junho de 2012

Canadá?!Fala sério...(Efeito colateral num imigrante despreparado)

Gente, eu não posso de deixar de compartilhar com vocês uma visão completamente "às avessas" de um brasileiro morando no Canadá.Leiam, e digam o que vocês acham.É de matar de rir até!Tomara que este cara volte logo para o Brasil.Está fazendo muita falta aqui!



 "Cheguei aqui no Canadá dia 26-02-2012. Após pouco mais de 3 meses posso afirmar a seguinte frase: “Recife é o lugar”. Estou voltando para o Brasil dia 24-08-2012. O Canadá é um belo lugar, muita segurança, vários parks, mas é só isso!!! Praia que é bom nada. E os amigos de infância, nada!!! E a família, nada!!! E os shows da sua banda preferida, nada!!! etc….
Quem é muito caseiro no Brasil e que não gosta muito de está com os amigos, Canadá é um bom lugar. Calmaria e tranquilidade! O inverno aqui é pra se f…. As pessoas vão para a casa das outras, bebem um vinho, jogam um pouco de cartas e vão embora. No Brasil, saímos para nos divertir sem hora para chegar, damos gargalhadas sem medo de ser feliz!!! Jamais irei trabalhar como peão no Canadá, fala sério!!! Sair do Brasil com meu cargo de nível superior e trabalhar no Canadá como auxiliar de limpeza, “tú é doido muleque!” Quando fui fazer a feira no mercado pela primeira, não encontrei cerveja, então pensei: tem nada não eu compro na conveniência do posto de gasolina que tem perto da minha casa. Pois bem, não vende cerveja com álcool nem em mercado nem em select, somente em bares e lojas especializadas em vender cerveja, ou seja, no meu caso, tenho que até o centro da cidade compra uma caixa de cerveja. Né fo…!!!!! E para ir na cidade comprar a cerveja, tem que colocar toda aquela roupa de frio: calça, casaco, cachecol, luvas, etc… Aí quando vc chega em casa depois de uma luta para comprar 1 caixa de cerveja, liga a TV pensando que vai assistir seu time do coração jogar, acaba assistindo hockey no gelo, putsss que joguinho fuleiro, nem se compara a emoção que sentimos ao ver nosso time de futebol jogar (NÁUTICO). Apesar desses contratempos é muito válido a experiência de viver em outro país. Estou morando na cidade de London, Ontário, localizada a umas 2 horas de Toronto. Minha esposa está fazendo parte do doutorado dela na University of Western Ontário e, eu estou fazendo cursinho de inglês. Graças a Deus não estamos passando dificuldade por aqui, pelo contrário, nós preparamos para nossa estadia e ainda temos nossos recursos R$, remuneração, do Brasil. Acho que deve ser muito difícil a pessoa vir sem ter uma boa base de inglês e sem money, vai sofrer e “vai pedir pra sair”! Esqueci de falar da minha filhinha de apenas 6 meses de vida. Nossa princesa é muito esperta e feliz, mas está crescendo sem a presença dos avós, tios, …. Não saímos a noite para as baladas por causa da nossa filha, pois não temos coragem de deixá-la com estranhos. Se fosse no Brasil deixaríamos com os avós. Valeu pessoal, espero ter compartilhado com vcs em alguma coisa."

sexta-feira, 8 de junho de 2012

Conhece-te antes de mais nada

"Quem olha para fora, sonha. Quem olha para dentro, desperta." 
Carl Gustav Jung



Eu recebo diariamente no meu email mensagens do Brahma Kumaris e do Biblio.Muitas destas eu transcrevo para o FB e/ou encaminho para alguns amigos.Algumas chegam para surpeender-me porque tem um significado especial para aquele dia ou momento que estou vivenciando.Outras, acredito eu, sempre servirá para alguém e procuro compartilhá-la.

Esta que está transcrita aí acima é muito especial e me fez refletir a semana toda.Chegou há alguns dias atrás depois de ter lido um artigo do Oi Toronto sobre os brasileiros que estão retornando à terra natal.Este tópico foi uma discussão no nosso grupo do FSW e foi bastante lucrativa a conclusão.Muitos brasileiros estão retornando ao país devido ao aquecimento econômico brasileiro, a promessa de melhores salários, saudade da família, enfim, cada um tem o seu motivo.A razão de deixar o Brasil, pelo menos no nosso grupo é unânime: qualidade de vida.Pelo menos é o que posso perceber o que as pessoas passam em seus comentários e o que posso perceber no meu contato com amigos que estão no mesmo processo ou já estão nas terras do norte.Porém, o que a maioria procura, ao sair do país, é a escalada financeira, como também os que ficam: os seus amigos, parentes e quem não tem nada a ver com sua vida,mas que adora se meter!rsrsrsrs...Esta maioria vive angustiada e até mesmo deprimida por ter que inicialmente "descer" um degrau profissionalmente e por não ter o mesmo "padrão" (relativo!) que tinha no Brasil.O conflito inicia-se e , fatalmente, o retorno ao país é a "melhor" escolha.Daí vem uma onda de problemas.Não é à toa que em SP existe um centro de tratamento psicológico gratuito aos brasileiros que imigram de volta.

A idéia de imigrar inicia com um sonho.Um sonho "dourado" ,onde nos imaginamos vivendo dentro de uma sociedade mais justa, com segurança de ser respeitado como cidadão, de ter um bom emprego e um bom salário, férias no Brasil ou em várias partes do mundo, o aprendizado de novas culturas, aperfeiçoamento ou aprendizado de um novo idioma etc.Porém, paralelo a isso e muito mais, temos de estar cientes de todos os obstáculos que iremos encontrar e teremos que transpor.E isso não acontece somente com o "fenômeno" imigração mas, em todo e qualquer aspecto da nossa vida: a mudança de emprego, mudança de profissão, de bairro, de cidade, de condomínio, de casar, de separar, de ter mais um filho ou não ter nenhum...são escolhas que somos obrigados a ter ao longo de nossas vidas, não podemos fugir delas.Portanto, antes de qualquer decisão temos que ter um conhecimento básico sobre nós mesmos.Temos que estar cientes das nossas limitações e saber aceitá-las ou saber que somos capazes de sobrepô-las.Mas, acima de tudo temos que saber "quem eu sou", ter um íntimo contato com o seu "eu" e aprender consigo os valores que podem te trazer a felicidade tão almejada.Portanto, Jung me fez pensar que sonhar é muito importante, mas o conhecimento de si mesmo é a base para que todos os seus sonhos se tornem realidade.

No meu caso em particular, não adianta eu sonhar que minha profissão no Canadá é super bem remunerada e que eu irei "me dar bem".Não tenho dúvida que isso será consequência de muito estudo, muitas provas, muita "ralação",muito "aperto" financeiro, no mínimo por uns três anos!Este caminho não é fácil, mas o importante é estar ciente de tudo isso.Terei que abdicar de muita coisa?sim, terei e muito, mas por outro lado verei meu filho realizar o sonho dele, Veronica realizar muitos dos sonhos dela e eu, realizando muitos dos meus.E não estou falando em dinheiro!Estou falando mais uma vez em qualidade de vida, que é sempre a mesma tecla que teclo e teclo sem parar!Não vou esmiuçar o que é qualidade de vida para mim mais uma vez senão torna-se muito redundante.Nós já abrimos mão (e continuamos abrindo mão) de muita coisa material quando temos um objetivo em comum.E este nosso projeto, graças a Deus, é um projeto de equipe onde cada participante está opinando, pensando e propondo idéias a serem cuidadosamente analisadas.E não tenho dúvida: estamos todos felizes e seremos muito mais!Estamos prontos para a nova jornada!

Então, antes de mais nada: conhece-te e tome importantes decisões na sua vida ou permaneça na zona de conforto que você se encontra até aqui e sinta-se feliz da mesma forma sem reclamar e achar que a vida lhe foi injusta.